Realidade Notícias - Sua fonte de notícias na cidade de Uberlândia e região

Cruzeiro x Atlético: Mano Menezes e Rodrigo Santana fazem duelo de gerações

Na Raposa há quase três anos e na área desde a década de 1990

Duas décadas de vida separam o gaúcho Mano Menezes e o paulista Rodrigo Santana, que mais uma vez estarão frente a frente num clássico entre Cruzeiro e Atlético, nesta quinta-feira, às 20h, no Mineirão, pelas quartas de final da Copa do Brasil. Trajetórias distintas marcam a carreira dos técnicos: a partida vai opor um treinador que já dirigiu a Seleção Brasileira e é consagrado nacionalmente, mas que vive intensa pressão da torcida, a um novato ainda em busca de sucesso e que tem sido respaldado pelos bons resultados no comando alvinegro.

A saga envolvendo os comandantes é curiosa. Nos últimos dois clássicos entre eles, pela decisão do Campeonato Mineiro (em abril), a situação era inversa. Enquanto Mano ganhou ainda mais prestígio com a conquista de seu segundo título estadual, Rodrigo Santana viveu por um período cercado de dúvidas sobre sua capacidade depois da perda do troféu e só se manteve no cargo graças à regularidade positiva no Brasileiro, na Sul-Americana e na Copa do Brasil combinados com uma configuração tática mais organizada que a do antecessor, Levir Culpi.
 
Desde que retornou ao Brasil, Mano certamente vive o período de maior pressão no Cruzeiro. Nem mesmo o fato de ele ter sido bicampeão da Copa do Brasil e do Estadual ameniza as críticas do torcedor, que vem se decepcionando com a queda de rendimento coletivo da equipe, sem vencer há nove jogos. Há quem diga que, se a Raposa for desclassificada pelo maior rival, o treinador seria demitido – algo inédito em sua trajetória nos clubes do país – depois de quase três anos à frente do time (é o treinador de Série A mais longevo no futebol nacional).
 
Na fase ruim, Mano vem blindando o grupo de jogadores e assumindo a responsabilidade pelos resultados negativos. A última vitória do Cruzeiro foi há mais de dois meses, diante do Goiás (2 a 1), no Mineirão. Além do momento ruim, a Raposa vem sofrendo com baixas de atletas que deixaram a Toca: nos últimos meses, perdeu o zagueiro Murilo, o volante Lucas Silva e os atacantes Rafinha e Raniel.
 
O treinador celeste relativiza os problemas extracampo e aposta na força de superação de seus comandados: “Nós somos o Cruzeiro, o time, o torcedor. Temos que, dentro do campo, mostrar como sempre a capacidade e grandeza desse grupo que vem conquistando títulos juntos. Não temos problemas de salário, nada. O Cruzeiro estará forte na disputa com o Atlético nessas quartas de final. O resto é paralelo”.
 
<i>(Foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press - 14/4/19)</i>


NOS PLANOS

Ainda sem vencer o Cruzeiro, Rodrigo Santana fará nesta noite o seu primeiro jogo desde que foi efetivado no cargo, há cerca de duas semanas. Antes de chegar ao Galo, o treinador teve experiências em clubes menores – obteve duas vezes o título de campeão mineiro do interior com a URT, em 2017 e 2018 – e carrega a missão de manter o ritmo de antes da Copa América, já que brigava pelas primeiras posições no Brasileiro e terminou em quinto lugar até a nona rodada.
 
Independentemente do desfecho nos dois clássicos, o discurso da diretoria é de que Rodrigo Santana estará nos planos do clube até o fim do ano, quando expira seu contrato. O time alvinegro tenta se manter no grupo de elite do Brasileiro, pelo menos assegurando vaga na Libertadores, e terá mata-matas pela Copa Sul-Americana (encara o Botafogo, pelas oitavas de final). “No dia a dia, o Rodrigo reuniu condições, experiências e posturas de quem poderia nos conduzir numa temporada importante para nós. Nunca foi uma improvisação (desde que assumiu a equipe). O Rodrigo passa a ter outra remuneração, completamente diferente da que ele tinha no clube. Isso é importante, senão vira só discurso”, afirmou o diretor de futebol, Rui Costa.
 
FRENTE A FRENTE

Mano Menezes
57 anos
Natural de Passo do Sobrado (RS)
No cargo desde 26 de julho de 2016
Desempenho no clássico
18 jogos
7 vitórias
6 empates
5 derrotas
 
Rodrigo Santana
37 anos
Natural de Santos (SP)
No cargo desde 12 de abril de 2019 (foi efetivado em 24 de junho)
Desempenho no clássico
2 jogos
1 empate
1 derrota

Fonte

Redação
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Inscreva-se Newsletter

Inscreva-se em nossa newsletter e receba em primeira mão nossas novidades!
[CARREGANDO...]

Parceiros

Veja também

Cruzeiro x Atlético: Mano Menezes e Rodrigo Santana fazem duelo de gerações
11Mar

Cruzeiro x Atlético: Mano Menezes e Rodrigo Santana fazem duelo de gerações

Na Raposa há quase três anos e na área desde a década de 1990

Sampaoli vê Santos pagar pela sua ansiedade e lamenta público pequeno no Pacaembu
11Fev

Sampaoli vê Santos pagar pela sua ansiedade e lamenta público pequeno no Pacaembu

Santos

Atlético nega, mas saída de Ricardo Oliveira pode ser concretizada nos próximos dias
11Fev

Atlético nega, mas saída de Ricardo Oliveira pode ser concretizada nos próximos dias

Atlético

Desafinados: atleticano Cazares e cruzeirense Thiago Neves estão fora do compasso em 2019
11Mar

Desafinados: atleticano Cazares e cruzeirense Thiago Neves estão fora do compasso em 2019

Cruzeiro

Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )