Realidade Notícias - Sua fonte de notícias na cidade de Uberlândia e região

Sampaoli vê Santos pagar pela sua ansiedade e lamenta público pequeno no Pacaembu

Santos

O técnico Jorge Sampaoli teve motivos de sobra para lamentar a eliminação sofrida pelo Santos na noite desta quinta-feira, no Pacaembu, onde o time foi derrotado por 2 a 1 pelo Atlético-MG e deu adeus à Copa do Brasil. Para o treinador, o revés neste duelo de volta das oitavas de final da competição se deveu em muito à ansiedade mostrada pelos seus jogadores na hora de finalizar os seus ataques.

"O time foi muito ansioso na hora de definir as jogadas. Os dois contra-ataques que o adversário teve no segundo tempo foram um pela esquerda e outro pela direita. Temos que ter tranquilidade quando o gol não chega e não perder a forma. Quando nos desequilibramos acontece o que aconteceu", analisou o comandante argentino, em entrevista coletiva, se referindo também aos gols marcados por Chará em momentos nos quais a zaga santista foi pega de surpresa.

Outro fato bastante lamentado por Sampaoli após o duelo desta quinta-feira foi o público pequeno que marcou presença no Pacaembu. Menos de 17 mil pessoas foram ao estádio e a estratégia do clube de levar o confronto para o local se revelou um fiasco, ocorrido também por causa dos preços dos ingressos, considerados caros para muitos torcedores santistas.

"Jogamos no domingo passado contra o Ceará com 60 mil pessoas do rival (no Castelão, em Fortaleza, pelo Brasileirão). Hoje o estádio não estava de acordo com a uma etapa de definição da Copa do Brasil. Certamente os dirigentes e nós, treinadores e equipe, não estamos convencendo. Ou o preço das entradas, não tenho ideia. Sempre disse minha predileção por jogar na Vila (Belmiro), mas não creio que seja uma maneira de esconder a análise esportiva da eliminação. Mas daqui pra frente temos de analisar por que o público do Santos não vai ao estádio", destacou.

Para Sampaoli, porém, o seu time merecia pelo menos um empate na partida diante dos atleticanos pelo futebol que apresentou no esvaziado Pacaembu. "O Santos propôs mais o jogo em todo o segundo tempo. Tivemos muitos ataques, muitos chutes, possibilidades que não se concretizaram em gols. Perdemos uma partida injusta pelo desenvolvimento, mas futebol tem dessas coisas", disse o resignado comandante, que agora terá de preparar a sua equipe para voltar a encarar o Atlético-MG, no domingo, e curiosamente na Vila Belmiro, pela próxima rodada do Brasileirão.

Fonte

redação
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Inscreva-se Newsletter

Inscreva-se em nossa newsletter e receba em primeira mão nossas novidades!
[CARREGANDO...]

Parceiros

Veja também

Cruzeiro x Atlético: Mano Menezes e Rodrigo Santana fazem duelo de gerações
07Abr

Cruzeiro x Atlético: Mano Menezes e Rodrigo Santana fazem duelo de gerações

Na Raposa há quase três anos e na área desde a década de 1990

Sampaoli vê Santos pagar pela sua ansiedade e lamenta público pequeno no Pacaembu
07Abr

Sampaoli vê Santos pagar pela sua ansiedade e lamenta público pequeno no Pacaembu

Santos

Atlético nega, mas saída de Ricardo Oliveira pode ser concretizada nos próximos dias
07Abr

Atlético nega, mas saída de Ricardo Oliveira pode ser concretizada nos próximos dias

Atlético

Desafinados: atleticano Cazares e cruzeirense Thiago Neves estão fora do compasso em 2019
07Abr

Desafinados: atleticano Cazares e cruzeirense Thiago Neves estão fora do compasso em 2019

Cruzeiro

Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )