Realidade Notícias - Sua fonte de notícias na cidade de Uberlândia e região

Ofende os bons, quem poupa os maus

Embora o título também se aplique aos conflitos sociais vividos atualmente (desde sempre), refere-se aos bons e maus consumidores

A verdade é que ainda estamos engatinhando quanto ao fato de entendermos que os recursos naturais não são ilimitados. Por exemplo, em Uberlândia, foi necessário que o DMAE precisasse alertar os habitantes quanto ao uso excessivo de água nos últimos meses, que ultrapassou em 156 litros por pessoa o valor recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) (leia aqui¹). Além disso, mesmo com as mensagens diárias promovidas pelo DMAE via canais de TV, rádio e mídias digitais, foi (e ainda é) possível ver diariamente o uso de água para lavar calçadas, com mangueiras ligadas o tempo todo. Isso não ocorre somente em residências, também ocorre em estabelecimentos comerciais que, provavelmente, não apresentam um plano de gestão ambiental vinculado ao empreendimento. Caso contrário, não estariam desperdiçando dinheiro lavando a calçada com mangueira.

O Brasil é um país privilegiado quanto à disponibilidade de água. Somente nosso país apresenta 12% de toda a água doce disponível no mundo todo. Talvez, os leitores já conheçam esses números, mas vale a pena reforçar: Apenas 3% da água presente no planeta Terra é doce, o resto (97%) é água salgada que não serve para consumo humano, animal e irrigação. De toda a água doce presente no planeta, mais da metade é gelo presente nas calotas polares. Afunilando ainda mais, a água doce disponível para consumo está divida entre águas subterrâneas, que, as vezes, não está acessível e águas superficiais, essas, sim, acessíveis em rios e mananciais.

Porém, mesmo que as águas superficiais estejam acessíveis, não existe uma boa distribuição dela no planeta. Veja o Brasil como exemplo: 12% de toda a água doce acessível do mundo está presente aqui em nosso país, mas existem regiões, como o sertão nordestino, em que não há água acessível e vários outros locais lutando contra a escassez de água, como aconteceu na cidade de São Paulo nos últimos anos (leia aqui²). Percebam que um pouco que o ciclo das chuvas atrasa ou que o tempo esquenta um pouco mais, problemas relacionados com a disponibilidade de água começam a aparecer aqui no Brasil.

Em Uberlândia não foi diferente. Entre agosto e setembro, Uberlândia enfrentou temperaturas altas próximas a 35ºC e isso já foi suficiente para elevar o consumo de água (leia aqui³). Com certeza, muita gente tentou se refrescar de diversas formas diferentes usando água, mas não pense que aquela mangueira ligada o tempo inteiro, enquanto as pessoas lavavam suas casas, lojas, carros e calçadas deixou de existir. Assim não tem disponibilidade de água que aguente. 

Esse tipo de comportamento só reforça que os seres humanos, incluindo os que vivem em Uberlândia e proximidades, não se deram conta de que a água não é um recurso abundante e acessível. Será possível que precisaremos sentir na pele as consequências do uso abusivo de água? Será que as pessoas sabem que esse uso abusivo de água provoca sua contaminação, a geração de doenças, desertificação de regiões, degradação de ecossistema e, principalmente, a falta de água para nosso próprio consumo diário? 

Nem a ciência, isto é, ninguém, nenhum governo de esquerda ou direita, conservador ou não, neoliberalista ou não, conseguiu descobrir até hoje um substituto para a água que atenda às necessidades biológicas dos organismos, entre outros processos da natureza.  

Conserve água!

 

OBS.: Imagem da capa retirada de http://paufurado.blogspot.com/2013/03/Uberlandense-consome-47-a-mais-de-agua-que-a-media-da-populacao-brasileira.html (acesso em 15/10/2019)

Fonte

http://paufurado.blogspot.com/2013/03/Uberlandense-consome-47-a-mais-de-agua-que-a-media-da-populacao-brasileira.html
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Ofende os bons, quem poupa os maus

http://paufurado.blogspot.com/2013/03/Uberlandense-consome-47-a-mais-de-agua-que-a-media-da-populacao-brasileira.html

A verdade é que ainda estamos engatinhando quanto ao fato de entendermos que os recursos naturais não são ilimitados. Por exemplo, em Uberlândia, foi necessário que o DMAE precisasse alertar os habitantes quanto ao uso excessivo de água nos últimos meses, que ultrapassou em 156 litros por pessoa o valor recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) (leia aqui¹). Além disso, mesmo com as mensagens diárias promovidas pelo DMAE via canais de TV, rádio e mídias digitais, foi (e ainda é) possível ver diariamente o uso de água para lavar calçadas, com mangueiras ligadas o tempo todo. Isso não ocorre somente em residências, também ocorre em estabelecimentos comerciais que, provavelmente, não apresentam um plano de gestão ambiental vinculado ao empreendimento. Caso contrário, não estariam desperdiçando dinheiro lavando a calçada com mangueira.

O Brasil é um país privilegiado quanto à disponibilidade de água. Somente nosso país apresenta 12% de toda a água doce disponível no mundo todo. Talvez, os leitores já conheçam esses números, mas vale a pena reforçar: Apenas 3% da água presente no planeta Terra é doce, o resto (97%) é água salgada que não serve para consumo humano, animal e irrigação. De toda a água doce presente no planeta, mais da metade é gelo presente nas calotas polares. Afunilando ainda mais, a água doce disponível para consumo está divida entre águas subterrâneas, que, as vezes, não está acessível e águas superficiais, essas, sim, acessíveis em rios e mananciais.

Porém, mesmo que as águas superficiais estejam acessíveis, não existe uma boa distribuição dela no planeta. Veja o Brasil como exemplo: 12% de toda a água doce acessível do mundo está presente aqui em nosso país, mas existem regiões, como o sertão nordestino, em que não há água acessível e vários outros locais lutando contra a escassez de água, como aconteceu na cidade de São Paulo nos últimos anos (leia aqui²). Percebam que um pouco que o ciclo das chuvas atrasa ou que o tempo esquenta um pouco mais, problemas relacionados com a disponibilidade de água começam a aparecer aqui no Brasil.

Em Uberlândia não foi diferente. Entre agosto e setembro, Uberlândia enfrentou temperaturas altas próximas a 35ºC e isso já foi suficiente para elevar o consumo de água (leia aqui³). Com certeza, muita gente tentou se refrescar de diversas formas diferentes usando água, mas não pense que aquela mangueira ligada o tempo inteiro, enquanto as pessoas lavavam suas casas, lojas, carros e calçadas deixou de existir. Assim não tem disponibilidade de água que aguente. 

Esse tipo de comportamento só reforça que os seres humanos, incluindo os que vivem em Uberlândia e proximidades, não se deram conta de que a água não é um recurso abundante e acessível. Será possível que precisaremos sentir na pele as consequências do uso abusivo de água? Será que as pessoas sabem que esse uso abusivo de água provoca sua contaminação, a geração de doenças, desertificação de regiões, degradação de ecossistema e, principalmente, a falta de água para nosso próprio consumo diário? 

Nem a ciência, isto é, ninguém, nenhum governo de esquerda ou direita, conservador ou não, neoliberalista ou não, conseguiu descobrir até hoje um substituto para a água que atenda às necessidades biológicas dos organismos, entre outros processos da natureza.  

Conserve água!

 

OBS.: Imagem da capa retirada de http://paufurado.blogspot.com/2013/03/Uberlandense-consome-47-a-mais-de-agua-que-a-media-da-populacao-brasileira.html (acesso em 15/10/2019)

Inscreva-se Newsletter

Inscreva-se em nossa newsletter e receba em primeira mão nossas novidades!
[CARREGANDO...]

Parceiros

Veja também

sample52
Thomas Giozza
Thomas Giozza

Você, morador da zona rural, saiba como diminuir sua conta de água!

sample52
Thomas Giozza
Thomas Giozza

Técnicas para o Reúso da água em residências

sample52
Thomas Giozza
Thomas Giozza

(Re)uso de água: possibilidade ou necessidade?

sample52
Thomas Giozza
Thomas Giozza

O Bem-Estar da Sociedade: Os Responsáveis

Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )