Realidade Notícias - Sua fonte de notícias na cidade de Uberlândia e região

Qual sua percepção ambiental e climática de Uberlândia-MG?

Você já parou para refletir sobre as condições climáticas de Uberlândia? Responda o formulário ao fim do texto com sua opinião!

Um dos maiores desafios da era pós-moderna é a conciliação entre o desenvolvimento econômico e o desenvolvimento socioambiental. A efetividade da sustentabilidade tem sido, de fato, um dos maiores dilemas do século XXI.

Nesse sentido, vez ou outra, a humanidade é forçada a momentos importantes de reflexões causados por catástrofes ambientais, crimes ambientais, surtos, epidemias, pandemias e/ou impactos ocasionados pela degradação ambiental. Um grande exemplo disso é o aquecimento dos centros urbanos ou aumento expressivo de chuvas ocasionando enchentes e alagamentos.

Em 2020, surgiu mais um momento de crise ambiental no mundo: a pandemia ocasionada pelo vírus “Sars-Cov-2” (COVID-19).  Segundo Lopes (2019) uma crise ambiental é compreendida principalmente como consequência da interação entre o modelo produtivo estabelecido pela Revolução Industrial e a exploração dos recursos naturais, o que afetam o mundo todo. Esse processo contínuo de degradação ambiental não provoca consequências da mesma forma em todo o planeta, por isso, os problemas ambientais podem ser piores em alguns lugares e menos intensos em outros. Contudo, a globalização das interações humanas, do sistema produtivo e de consumo faz com que a crise atual seja planetária

Nos últimos 200 anos, a capacidade humana de apropriação dos recursos naturais cresceu absurdamente em medida que as tecnologias e técnicas de extração de recursos se desenvolveu ? e as dinâmicas biogeofísicas do planeta também foram alteradas por isso. Dessa forma, cada vez mais se faz verdade a teoria de que os seres humanos estariam produzindo uma nova era geológica, o Antropoceno.  Nesse contexto, aflora a reflexão em torno dos efeitos das mudanças climáticas, porque, pela primeira vez, o homem pós-moderno vivencia uma situação pandêmica em que o estado de isolamento social é a principal forma de combate ao vírus, evitando sua proliferação. Portanto, sentimos na pele uma situação de pressão ambiental. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU) é necessário unir esforços para conter o aquecimento global uma vez que seus efeitos podem ser catastróficos. O último relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) reafirma a urgência de limitar o aquecimento da Terra em 1,5°C até 2030, meta estabelecida na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 21) em 2015, chamado Acordo de Paris.

O relatório também destaca a importância da Amazônia no combate ao aquecimento global, principalmente pelo sequestro de carbono, que é a retirada de átomos de carbono livres na natureza e que são usados no desenvolvimento e fixados no corpo das árvores. Além disso, traz a informação de que se o desmatamento na Amazônia atingir 40%, é impossível reverter o aquecimento global - atualmente o desmatamento na Amazônia está em torno de 20%É neste contexto que se insere a Cúpula do Clima organizada pelos Estados Unidos que ocorreu entre os dias 22 e 23 de Abril de 2021 reunindo líderes de ao menos 40 países. Em Novembro, também está agendada para ocorrer a COP 26, organizada pela Organização das Nações Unidas (ONU) com a finalidade de estabelecer metas concretas para limitar o aquecimento global.

Pensando nisso, e trazendo para a Realidade Uberlandense, qual a sua opinião sobre o tema? Você sente que a temperatura de Uberlândia aumentou, diminuiu ou permaneceu a mesma nos últimos 10 anos? Você se sente preocupado e afetado com os efeitos das mudanças climáticas?

São perguntas como esta que compõem o questionário realizado por alunos da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e Universidade de São Paulo (USP) que tem como objetivo avaliar a percepção ambiental e climática da população Uberlandense. Para acessar o questionário e dar a sua opinião basta acessar diretamente o formulário dessa pesquisa no link abaixo:

https://forms.gle/s8MWHFutMrWSvhUu8

 

Texto escrito e elaborado por Ana Gabriela Tomé Alves. Revisão: Thomas Giozza

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Qual sua percepção ambiental e climática de Uberlândia-MG?

Um dos maiores desafios da era pós-moderna é a conciliação entre o desenvolvimento econômico e o desenvolvimento socioambiental. A efetividade da sustentabilidade tem sido, de fato, um dos maiores dilemas do século XXI.

Nesse sentido, vez ou outra, a humanidade é forçada a momentos importantes de reflexões causados por catástrofes ambientais, crimes ambientais, surtos, epidemias, pandemias e/ou impactos ocasionados pela degradação ambiental. Um grande exemplo disso é o aquecimento dos centros urbanos ou aumento expressivo de chuvas ocasionando enchentes e alagamentos.

Em 2020, surgiu mais um momento de crise ambiental no mundo: a pandemia ocasionada pelo vírus “Sars-Cov-2” (COVID-19).  Segundo Lopes (2019) uma crise ambiental é compreendida principalmente como consequência da interação entre o modelo produtivo estabelecido pela Revolução Industrial e a exploração dos recursos naturais, o que afetam o mundo todo. Esse processo contínuo de degradação ambiental não provoca consequências da mesma forma em todo o planeta, por isso, os problemas ambientais podem ser piores em alguns lugares e menos intensos em outros. Contudo, a globalização das interações humanas, do sistema produtivo e de consumo faz com que a crise atual seja planetária

Nos últimos 200 anos, a capacidade humana de apropriação dos recursos naturais cresceu absurdamente em medida que as tecnologias e técnicas de extração de recursos se desenvolveu ? e as dinâmicas biogeofísicas do planeta também foram alteradas por isso. Dessa forma, cada vez mais se faz verdade a teoria de que os seres humanos estariam produzindo uma nova era geológica, o Antropoceno.  Nesse contexto, aflora a reflexão em torno dos efeitos das mudanças climáticas, porque, pela primeira vez, o homem pós-moderno vivencia uma situação pandêmica em que o estado de isolamento social é a principal forma de combate ao vírus, evitando sua proliferação. Portanto, sentimos na pele uma situação de pressão ambiental. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU) é necessário unir esforços para conter o aquecimento global uma vez que seus efeitos podem ser catastróficos. O último relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) reafirma a urgência de limitar o aquecimento da Terra em 1,5°C até 2030, meta estabelecida na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 21) em 2015, chamado Acordo de Paris.

O relatório também destaca a importância da Amazônia no combate ao aquecimento global, principalmente pelo sequestro de carbono, que é a retirada de átomos de carbono livres na natureza e que são usados no desenvolvimento e fixados no corpo das árvores. Além disso, traz a informação de que se o desmatamento na Amazônia atingir 40%, é impossível reverter o aquecimento global - atualmente o desmatamento na Amazônia está em torno de 20%É neste contexto que se insere a Cúpula do Clima organizada pelos Estados Unidos que ocorreu entre os dias 22 e 23 de Abril de 2021 reunindo líderes de ao menos 40 países. Em Novembro, também está agendada para ocorrer a COP 26, organizada pela Organização das Nações Unidas (ONU) com a finalidade de estabelecer metas concretas para limitar o aquecimento global.

Pensando nisso, e trazendo para a Realidade Uberlandense, qual a sua opinião sobre o tema? Você sente que a temperatura de Uberlândia aumentou, diminuiu ou permaneceu a mesma nos últimos 10 anos? Você se sente preocupado e afetado com os efeitos das mudanças climáticas?

São perguntas como esta que compõem o questionário realizado por alunos da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e Universidade de São Paulo (USP) que tem como objetivo avaliar a percepção ambiental e climática da população Uberlandense. Para acessar o questionário e dar a sua opinião basta acessar diretamente o formulário dessa pesquisa no link abaixo:

https://forms.gle/s8MWHFutMrWSvhUu8

 

Texto escrito e elaborado por Ana Gabriela Tomé Alves. Revisão: Thomas Giozza

Inscreva-se Newsletter

Inscreva-se em nossa newsletter e receba em primeira mão nossas novidades!
[CARREGANDO...]

Parceiros

Veja também

sample52
Thomas Giozza
Thomas Giozza

Qual a importância das consultorias ambientais para produção rural?

sample52
Thomas Giozza
Thomas Giozza

Você, morador da zona rural, saiba como diminuir sua conta de água!

sample52
Thomas Giozza
Thomas Giozza

Técnicas para o Reúso da água em residências

sample52
Thomas Giozza
Thomas Giozza

(Re)uso de água: possibilidade ou necessidade?

Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )